<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5636482\x26blogName\x3dAs+Coisas+Tal+Como+S%C3%A3o\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://ipsisverbis.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://ipsisverbis.blogspot.com/\x26vt\x3d-1470493087469466946', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, maio 27, 2008

O futuro passa por aqui

"O Departamento de Defesa dos EUA está a investigar formas de reconstrução de partes do corpo humano, usando células estaminais, à semelhança do que fazem alguns répteis. Além da investigação em próteses robóticas, o Exército dos EUA está a investigar formas de crescimento orgânico de partes do corpo. Através do Instituto de Medicina Regenerativa das Forças Armadas (AFIRM, a sigla em inglês), os cientistas vão tentar «reconstruir pele, músculos e tendões, ou mesmo orelhas, narizes e dedos», à semelhança do que fazem os répteis. Nos primeiros cinco anos, este instituto vai contar com um investimento de 250 milhões de dólares. Se uma salamandra o faz, «porque não podem os mamíferos fazê-lo?», pergunta um dos responsáveis do projecto, citado pelo Engadget."

Fonte: Exame Informática

Isto são óptimas notícias! O futuro passa realmente por aqui! E tem que haver mais investimento nestas áreas. O futuro da essência humana depende dele.

sábado, maio 17, 2008

"Regallo" na véspera do meu aniversário

Da esquerda para a direita: o Coliseu de Roma, "a" ovelha e o Moai

Tive a sorte de receber esta semana o Moai, símbolo de protecção e habitualmente visível na Ilha de Páscoa, do Chile. Digam lá se não fica bem ao lado dos restantes objectos que tenho. Este "regallo" animou-me bastante!

sábado, maio 10, 2008

24 de Maio: um dia especial!

A "Via Ventiquattro Maggio", em Roma

24 de Maio é a data do meu aniversário. Sempre gostei desta data e não conheço ninguém que faça anos no mesmo dia que eu. No entanto, após incessante busca, descobri personalidades que fazem anos no mesmo dia que eu, algumas que eu admiro. Vejamos: Rainha Vitória de Inglaterra, Bob Dylan, Eric Cantona, Gaio Júlio César, Priscilla Presley, Claudia Ruffo, entre outros. Numa passagem por Itália, vi que havia uma rua com o nome "Ventiquattro Maggio". Fiquei estupefacto e contente. Tirei uma fotografia para a posteridade.
Faço anos num dia especial, sinto-o. Gosto do 24 de Maio ou 24/05. Simplesmente gosto e decidi fazer esta curta referência ao meu dia.

quarta-feira, maio 07, 2008

Múmia Abu-Jamal

Múmia Abu-Jamal, ou Wesley Cook, é um antigo membro do Black Panther Party. É um dos rostos mais famosos da forma como o sistema judicial norte-americano pode funcionar para o melhor e para o pior. Se em certos casos é implacável e justo, neste é um daqueles onde reúne praticamente todo o tipo de situações passíveis de nulidade de processo.
Múmia Abu-Jamal esteve detido durante quase 27 anos, onde aguardou, durante mais de 20 anos, no "death row", ou corredor da morte. Actualmente, a pena de morte foi anulada e encontra-se a cumprir pena de prisão perpétua por um crime que alegadamente não cometeu: foi acusado de ter assassinado um agente da polícia que espancava o seu irmão. Várias testemunhas viram que quem cometeu o delito foi outro homem que não Abu-Jamal, homem esse que não conseguiram identificar, possivelmente porque a equipa encarregue de fazer a investigação do caso não se esforçou muito nesse sentido, optando por incriminar Abu-Jamal. Nunca foi feito um exame de pericial de balística para saber se Abu-Jamal seria, realmente, o alegado autor dos disparos que feriram mortalmente o agente; nenhuma das testemunhas presentes no local e que viram que Abu-Jamal não efectuou os disparos mas sim outro homem, nunca foram ouvidas, tendo algumas sido alegadamente ameaçadas e/ou intimidadas pela polícia; o próprio juiz responsável pelo processo declarou publicamente a sua hostilidade relativamente a Abu-Jamal; o juiz recusou a Abu-Jamal a possibilidade de preparar a sua defesa; segundo o Ministério Público, Abu-Jamal confessou a autoria do crime no hospital onde recebeu tratamento, mas no relatório feito pelo agente da polícia incumbido da guarda do réu, consta que Abu-Jamal nada declarou; quando esse mesmo agente foi chamado a depor pela defesa de Abu-Jamal, o Ministério Público indicou que o mesmo estava indisponível por estar de férias, e na verdade o mesmo encontrava-se em casa; o médico que tratou Abu-Jamal negou ter ouvido qualquer confissão; deram-se como provadas as ameaças feitas pela polícia às testemunhas, sendo que uma delas quando confessou que fora pressionada pela polícia a mentir, acabou por sofrer as sanções correspondentes às ameaças que lhe foram feitas.
Múmia Abu-Jamal é bastante popular dada a sua ligação aos Black Panther, e por ser na época um conhecido activista dos direitos dos afroamericanos. Teve um programa de rádio, chamado "A voz dos sem voz". É, actualmente, o único preso político que foi condenado à pena de morte e cuja concretização conseguiu adiar por diversas vezes. É um preso político, porque a verdadeira matéria constante da sua acusação foi o relatório infindável que dava conta da actividade política de Múmia Abu-Jamal. Brevemente terá direito à repetição do seu julgamento. Abu Jamal poderá ter, finalmente, a sua oportunidade.