<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5636482\x26blogName\x3dAs+Coisas+Tal+Como+S%C3%A3o\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://ipsisverbis.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://ipsisverbis.blogspot.com/\x26vt\x3d-1470493087469466946', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

terça-feira, agosto 31, 2004

Simples...

Simplesmente... AMO-TE! Acho que diz tudo... faz como quiseres!

quinta-feira, agosto 12, 2004

Fedorento!

Há algum tempo que era para falar neste programa de televisão que é algo assim... de genial! O Gato Fedorento tornou-se num dos raros programas de televisão que me consegue cativar e fazer ver do início ao fim. Regra geral só vejo canais desportivos com frequência. Afasto-me de telejornais, novelas, etc. Volta e meia faço um zapping aqui e ali e vejo um pouquinho de um ou outro. Mas de repente aparece algo chamado Gato Fedorento, na Sic Radical. Não costumo ver o canal, mas passei por ele uma vez num dos meus zappings e tornei-me logo prisioneiro do programa, tendo que o acompanhar enquanto durasse. O Gato Fedorento é um programa feito com poucos recursos, às vezes roça o amadorismo, mas acho que é esse amadorismo que por vezes dá a sua graça ao programa. Por vezes, quando tudo é certinho, perde um pouco a sua essência. E o Gato Fedorento não a perde. A sua forma de fazer é amadora e simples, mas o conteúdo é profissional e é conseguido de uma forma tão simples que nem os supostos humoristas profissionais e caríssimos conseguem se aproximar.
Longe vão os tempos em que o Herman José tinha sketches originais (Tal Canal, Pensão Estrelinha, entre outros fantásticos), feitos por ele, representados e com verdadeiro humor. Depois surgiu a intervenção de um indivíduo que julga ter graça, mas não a tem, chamado Nuno Markl, e logo o Herman começou a perder a sua graça! Depois, quis dar também uma de Jô Soares e uma de senhor talk-show e continuou a estragar tudo! Perdemos humorista, apenas se equiparando posteriormente a Maria Rueff (que quando começou a ter a intervenção do Nuno Markl, também estragou tudo). Nem sequer vou comentar Malucos do Riso, Levanta-te e ri, etc porque isso não é humor! Nem sequer dá para esboçar um sorriso. Dá apenas para passar uns minutos e pronto. O Gato Fedorento surgiu como que por milagre. Primeiro, em forma de blog, depois para a televisão. E é uma obra de arte fantástica. Mostra que o Nuno Markl não faz falta nenhuma; mostra que o Herman José devia ter continuado como humorista que era; mostra que não é preciso dizer uns quantos palavrões para se ter graça; e mostra que não é preciso dar-se muitas voltas para se arranjar tema e fazer humor à volta dele.
Realmente, o Gato Fedorento tem vários sketches, curtos, com frases, expressões e diálogos que acabam por entrar na nossa conversação diária e é caso para dizer que... a forma amadora com que é realizado, acaba por ser engolida pela sua essência fantasticamente inteligente e pela facilidade e simplicidade com que nos é passada. Quem é que vai reparar "epá, este programa baixo orçamento", "estes actores um pouco amadores", quando de repente surge aquele sketche que nos faz rir durante tempos e inclusive decorar quase o que se passa no programa! Autenticamente se esquece de tudo o que está à volta e aplaude-se este fantástico programa!
Obrigado Gato Fedorento, pelos programas e pelo blog , que não é tão bom como o programa, mas talvez seja por ser unicamente escrito. Certas coisas devem ser acompanhadas do contexto e de gestos, para não perderem toda a essência! Parabéns, e a quem puder, veja! Sem dúvida é fantástico.

segunda-feira, agosto 09, 2004

Saudades de Alguém (terminus)

Este post vem no seguimento de um post meu em Setembro de 2003, cujo título era "Saudades de alguém". Na altura lamentava muito a perda de uma pessoa que me era muito querida e por quem tinha um carinho enorme. No entanto, a vida reserva-nos destas boas surpresas e, apesar de não saber por onde andava ela para poder reaver aquela preciosíssima amizade, qual não foi a minha surpresa quando num domingo recente a encontrei, num dos sítios em que a encontrava com frequência. O motivo de nunca mais a ter visto? Ela estar a viver em Inglaterra há um bom tempo e estar cá agora de férias.
Reencontrei-a e a 1ª coisa que trocámos foi um forte abraço! Um abraço de saudades! Um abraço de saudade também! Um abraço de como quem diz um ao outro "esquece lá o que aconteceu"! Conversámos, conversámos, conversámos e pudemos pôr a conversa em dia. 4 anos e 2 meses tem muito que actualizar. Apesar de não termos conversado tudo (fica sempre muito por dizer), o principal foi dito! Nomeadamente, o "que saudades da tua amizade"! Acho que essa foi a frase mais importante dita um ao outro. Sem dúvida alguma ganhei o dia, ganhei a semana, e consegui sorrir com tudo o que vai em mim! Esta amizade fazia-me tanta falta. Era como se tivesse um puzzle e em vez de faltar 1 peça, faltassem 20! Com ela ajudei a preencher mais o meu puzzle. Acho que este dia será mais inesquecível do que aquele em que constatei que daquele lado tinha uma amiga ao meu nível, como eu, e com quem me identificava muito! É bom poder abraçar fortemente uma pessoa, vendo ali a perfeita amizade que nos une! Nunca passou disso, nem passará, e nem temos os dois intenção que tal venha a suceder! E o melhor de tudo é podermos sempre contar um com o outro!
Ainda há muito por dizer, muito por actualizar, muita mudança em 4 anos e 2 meses, mas... acima de tudo, sinto daquele lado a mesma amizade que havia antes dos tempos conturbados, e da outra parte idém! Ganhei uma tia, uma irmã, uma amiga, eu sei lá! Sei que voltei a ganhar alguém que era muito importante para mim! E isso é fantástico!!! Grande amiga, bem-haja por ti e pela tua amizade! Conta sempre comigo! A minha felicidade é enorme por contar com a tua amizade! Um abraço bem sentido e forte de quem sempre te dará a pessoa a que te habituaste e uma sincera amizade de coração!
Espero que se tenha entendido o post "Saudades de Alguém (terminus)": é que agora acabaram as saudades, pois... voltei a ganhar a super-amiga que tinha! Terminou a travessia no deserto pela falta desta amizade! Talvez algum dia alguém consiga entender como alguém pode ter uma importância assim para mim, nunca tendo havido outra intenção de ambos os lados que não a de amizade. É... uma AMIZADE com uma pessoa que sinto que é minha familiar, amiga, tudo! É bom! Cada pessoa preenche um lugar específico na nossa vida, e sem dúvida o da Anabela Sousa é como amiga número 1! Cada uma das outras pessoas terá o seu lugar... onde inclusivé sempre existirão lugares por preencher! Mas como Amiga sincera número 1, ei-la! Beijinhos para ti e um abraço de amizade!